Paulo Moura convida os mineiros para uma gafieira no Padre Eustáquio


Nessa foto no Mercado Central, três homenageados do projeto: Alaide, Seu Mozart e Ausier


No próximo sábado, dia 29, a partir das 21 horas, o Festival Choro Livre se despede dos mineiros com um baile de gafieira, na Feira Coberta do Padre Eustáquio, com entrada franca. O convidado especial é o clarinetista e saxofonista Paulo Moura, um dos grandes mestres da música instrumental mundial.

Ele é a própria história do samba-choro, músico de orquestras, tendo acompanhado nomes como Pixinguinha, Ary Barroso, Dizzy Gillespie, Nat King Cole, Ella Fitzgerald, Sammy Davis Jr, Marlene Dietrich, entre outros. Ao lado do pandeirista Seu Alaide, Paulo Moura também será um dos homenageados do projeto, que é financiado pelo Fundo Municipal de Incentivo à Cultura, da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). O baile de encerramento será comandado pelo grupo Senta a Pua! e terá ainda a participação do compositor Ronaldo Coisa Nossa e do grupo Dois do Samba.

Neste mês, o público da cidade teve a oportunidade de participar de oficinas e debates, realizados na Fundação de Educação Artística, e freqüentar rodas de choro nos mais importantes mercados populares da capital mineira. Nos três últimos fins de semana, o Mercado Distrital do Cruzeiro (08), o Mercado da Lagoinha (15) e o Mercado Novo (22) receberam, juntos, mais de 2 mil pessoas.

“Acredito que a valorização de espaços públicos, como os mercados, seja o principal legado que o projeto Choro Livre deixará para a cidade. Um alerta para a sociedade de que é possível preservar e ao mesmo tempo usar de maneira planejada nossa arquitetura e paisagem urbana”, avalia o idealizador do festival, o cantor, compositor e agitador cultura Dudu Nicácio.